"Nosso corpo é nosso templo, nossa vida deve ser nossa religião e cuidar dela nosso ato de fé".

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Dica Rápida: Estímulos contínuos para evitar a homeostase na perda de gordura



Sabemos que tratando-se de definição muscular devemos tomar diversas providencias em nosso treinamento e dieta. Aeróbicos em jejum, aeróbicos pós-treino, redução do consumo calórico, redução de carbos, suplementação especifica etc..


Porém, muitas vezes na ânsia de se atingir rapidamente a definição e perda de gordura, muitas pessoas se afobam e começam tanto o treino quanto a dieta para cutting com muita agressividade. Logo de cara zerar ou reduzir carboidratos, tomar diversas cápsulas de termogênicos e outros suplementos, não são as melhores opções para se obter sucesso em um protocolo de cutting.

Existe um processo biológico chamado homeostase, que basicamente podemos resumi-lo como “equilíbrio”. O corpo humano adapta-se facilmente a novas mudanças e busca sempre a homeostase. Assim que você mudar drasticamente sua dieta e treinamento, seu organismo vai buscar desesperadamente a adaptação e o equilíbrio a estes novos estímulos e mudanças.

O resultado disso? Estagnação!

Quando seu organismo estiver adaptado a uma mudança radical provida por você, vai ser muito difícil atingir resultados, e então a melhor opção seria voltar para um off de algumas semanas e começar novamente o cutting.

Portanto, para evitar a homeostase e estagnação, a melhor opção em definição muscular é ter paciência. Inicie seu planejamento de cutting com evolução gradual, tanto em treinamento quanto em dieta. Estimular constantemente seu corpo é mais eficiente e lhe trará resultados mais rápidos.

Guarde sua comida direito



Sobrou comida do almoço? Aproveite para garantir o jantar! Mas, para preservar a qualidade da refeição, você não pode enrolar para guardar o alimento, já que deixá-lo horas aberto em cima do fogão aumenta as chances de as bactérias fazerem a festa. “Mesmo que ainda esteja morno, coloque-o na geladeira”, adverte a nutricionista Elaine de Pádua. Use recipientes mais baixos e largos, pois, dessa maneira, você amplia a superfície de contato a ser resfriada. 

Mas atenção: se o alimento estiver quente, a recomendação é esperar cerca de 30 minutos antes de tampar os potes – se fizer isso logo de cara, a circulação de ar lá dentro fica comprometida, e aí, de novo, a situação se torna apropriada para as bactérias dominarem geral.

Como Perder Barriga de Uma Vez Por Todas





Você sabia que a maioria das pessoas hoje em dia tem barriga ? Independente do tamanho, a maioria tem. Para nós marombeiros, a quantidade de gordura localizada no abdômen tem um grande impacto na estética e harmonia do corpo. Saiba quais providências tomar e como perder a barriga o mais rápido possível.

Algumas pessoas apesar dos deslizes na dieta conseguem manter o abdômen livre de gordura e definido, outras pessoas tentam de tudo e quase nunca conseguem eliminar totalmente a gordura abdominal. A genética tem um papel importante nesse quesito, porém existem alguns meios para renegar nossa genética e ainda sim ter um abdômen definido e sem gordura. Lembrando que perder barriga não é uma tarefa fácil e algumas das dicas vão servir como um balde de água fria para a maioria das pessoas.

1 – Esqueça o Ab-Toner/AB-Swing e outras porcarias que você viu na TV.
Esqueça todos estes equipamentos que prometem milagres em poucos minutos de exercícios realizados por dia. Quando a questão é perder gordura abdominal, não existe medida instantânea e nem atalhos. Não deposite sua esperança nesses produtos e comece a pensar desde já em um plano a longo prazo.

2 – Não Tente Queimar Gordura Localizada
O corpo simplesmente não consegue queimar gordura localizada, a não ser que você tenha genética para queimar mais gordura em uma determinada região do corpo, do contrário o seu corpo vai queimar calorias como um todo e a gordura do corpo inteiro será diminuida gradativamente, mas nunca em apenas um lugar só. Não gaste dinheiro com treinos para queimar gordura localizada e outras porcarias do gênero.

3 – Abdominais são ótimos para hipertrofia, mas não para definição
Você pode fazer o treino mais efetivo do mundo para o abdômen, mas se existir gordura na frente dos músculos, você nunca verá definição. Nem mesmo 1 milhão de abdominais por dia farão você perder barriga, a única maneira de definir o abdômen é através de aeróbicos e dieta, o exercício abdominal apenas ajudará na hipertrofia muscular.

4 – Foque seu treino e dieta para perder gordura
Como vimos na dica acima, a única maneira para definir o abdômen é através dos aeróbicos e dieta. O treino com pesos pode continuar o mesmo(para hipertrofia), porém com adição de aeróbicos que podem ser realizados em horários intercalados ou em jejum. A dieta deve conter poucas calorias, poucos carboidratos e muita proteína e gorduras boas(ácidos graxos essenciais). Carboidratos ruins(açucares e seus derivados), devem ser evitados a qualquer custo.

5 – Evite álcool
Uma grama de álcool contém 7 calorias, isso é quase mais do que uma grama de gordura que contem 9 calorias. O álcool é extremamente calórico e o termo “barriga de chopp”, não é por acaso. Além de aumentar o acúmulo de gordura, o álcool também pode afetar outras funções do seu corpo que venham a atrapalhar o seu objetivo.

Um emagrecimento correto, natural e verdadeiro só é possível quando se respeita o funcionamento do corpo e não um monte de achismos e sensacionalismos!

terça-feira, 29 de julho de 2014

Dica Rápida: Suplementos com data de validade vencida



Uma dúvida comum entre muitas pessoas, é o consumo de suplementos com a data de validade já expirada. Afinal, até quando ainda podemos tomar estes suplementos ?


A data de validade é um período pré-estabelecido pelo fabricante para informar por quanto tempo o produto é seguro para consumo e se ainda mantém suas propriedades funcionais. Muitas pessoas pensam que a data de validade só dita quando o produto vai apodrecer, mas certas substâncias simplesmente vão perdendo suas qualidades com o passar do tempo e, apesar de não apodrecerem, perdem a sua eficácia.

Também devemos levar em consideração que por motivos de segurança(e para se resguardar legalmente), as empresas colocam um tempo menor de validade do que realmente o produto “aguenta”, mas isto não quer dizer que você pode tomar qualquer coisa após vencido, cada caso é um caso, contudo um suplemento que estava bom um dia antes de vencer, não vai apodrecer só porque vai passar a data de validade no dia seguinte.

E se você armazena corretamente o suplemento, deixando-o sempre bem fechado, longe da luz, do calor e umidade, provavelmente ele vai durar mais. Mesmo levando tudo isso em consideração, ainda não é possível dizer com certeza, se um produto é confiável algum tempo após sua data de validade. Cada caso é um caso e nem todas substâncias possuem a mesma vida útil, também não podemos saber como o produto era armazenado na loja ou antes de chegar na loja.

Por cautela e bom senso, não é recomendado iniciar o uso de um suplemento(abrir o lacre) após a data de validade estar expirada (além dele já estar vencido, você ainda vai tomá-lo até o fim estando vencido), mas se por ventura você já estiver tomando um suplemento que esteja chegando ao fim e só então venceu, não quer dizer que ele automaticamente vai perder os seus efeitos e apodrecer. Se você armazenou bem o produto e ele ainda mantém a mesma consistência, você poderá finalizá-lo sem maiores problemas.

“Quanto mais pesado melhor?”



Além de trazer riscos para a saúde, usar muito peso pode prejudicar seus resultados. “Nessas condições, você faz o movimento do exercício com pequena amplitude para conseguir vencer a carga, o que raramente vai ajudar no ganho de volume muscular (hipertrofia). Isso acontece pois, ao realizar os exercícios dessa forma, não ocorre um maior recrutamento de fibras musculares, e sim a famosa ‘roubada’”, afirma Saturno de Souza, diretor-técnico da Bio Ritmo Academia, em São Paulo.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Hipercalóricos ainda valem a pena ?



Para alguns, hipercalóricos são um meio eficiente de ingerir uma grande quantidade de calorias, proteínas e carboidratos com a conveniência de um shake. Para outros, este gênero de suplemento não passa de uma fonte de calorias vazias, cheias de carboidratos “ruins” e proteínas de qualidade duvidosa. E então, ainda vale a pena investir em hipercalóricos ?


Antes de qualquer coisa, é necessário verificar que assim como whey protein, caseína, creatina e outros suplementos, os hipercalóricos não são feitos iguais. Enquanto algumas empresas ainda se aproveitam da inocência de uma parcela dos consumidores e conseguem empurrar hipercalóricos que mais poderiam ser chamados de “açúcar de luxo”, outras já abandonaram esta ideia antiquada de que todo hipercalórico deve ser composto de maltodextrina e proteína de soja, e estão fazendo produtos que realmente podem ser úteis para quem não consegue ingerir todas as calorias apenas com dieta, e de quebra ainda fornecem proteínas boas, gorduras, fibras e vitaminas e minerais.

Mas como saber se um hipercalórico “presta” ?

1 – Quantidade de calorias
A “boa” lógica faz com que a maioria das pessoas pensem que o melhor hipercalórico é aquele que fornece mais calorias, faz sentido na teoria. Contudo, na prática, quanto mais calorias, maiores serão as chances de um hipercalórico conter fontes pobres de carboidratos para “bombar” o produto ou simplesmente fazer com que a dose seja maior, fazendo com que você tenha que tomar mais hipercalórico (e fazendo com que ele acabe mais rápido e você tenha que comprar outro).

Trocando em miúdos, não é possível basear a qualidade de um hipercalórico cegamente pela quantidade de calorias, e sim pelo “tipo” de caloria que ele fornece e seus outro componentes. Um hipercalórico que forneça menos calorias que o comum, mas que os carboidratos venham de outras fontes que não sejam açúcares e ainda contenha um mix de whey protein, caseína e albumina, é infinitamente superior do que outro hipercalórico que contenha três vezes mais calorias, mas que venham apenas de dextrose ou maltodextrina.

2 – Preço
Não existe “almoço de graça”. Quanto mais barato for o hipercalórico, maiores serão as chances dos ingredientes serem de baixa qualidade, em proporções incorretas ou sequer sejam o que esteja no rótulo. Portanto, fique atento a marcas que forneçam produtos baratos e que prometem mundos e fundos, pois as chances – especialmente no caso do hipercalórico – de você estar comprando açúcar no lugar de suplementos, são bem grandes.

3 – Marca
Assim como a questão do preço, a marca também vai definir a qualidade do hipercalórico. Empresas de renome como Optimum Nutrition, MusclePharm, BSN e outras que produzem hipercalóricos, não arriscariam suas reputações colocando um produto mentiroso no mercado. Ao mesmo tempo que marca não é garantia absoluta de qualidade, optar por marcas renomadas e conhecidas é uma garantia a mais que você terá de estar pagando por um produto que vai cumprir o que promete.

Quem deve tomar hipercalóricos ?
Qualquer pessoa com qualquer biotipo/ genética pode fazer uso de hipercalóricos. Mas é necessário frisar que esta categoria de suplemento não passa de uma forma mais conveniente para ingerir calorias, ou seja, não se trata de um produto milagroso que vai gerar ganhos por si só. Ele será responsável apenas por fornecer a quantidade necessária de calorias que você precise, principalmente se você não tem tempo suficiente para ingerir todo o necessário com a dieta ou tem sérios problemas com falta de apetite.

Estalos nas juntas e ligamentos ao levantar peso: isto é normal ?



Existem grandes chances de que você já ter escutado alguns estalos vindos dos próprios ligamentos ou juntas ao realizar algum exercício.

Felizmente, isto é normal e bem comum entre quem treina com pesos, principalmente quem está sempre focado na progressão de cargas.


O problema é que as vezes os estalos são tão altos ou frequentes, que começamos a ficar preocupados com o que pode estar acontecendo com nossos ligamentos, e o mais importante, se isto é um sinal de que as coisas não estão bem.

A primeira coisa que devemos prestar atenção, é se os estalos vêm acompanhados de dor. Na esmagadora maioria das vezes, os estalos são indolores e completamente naturais.

Do contrário, se você sente qualquer tipo de dor ou desconforto no momento do estalo, isto pode ser um sinal de lesão na parte do corpo que está “estalando”

Vale lembrar que estamos falando de dores nas juntas e ligamentos, e não dor muscular.

Se você está presenciando estalos durante os exercícios e acompanhado de dores , é fortemente recomendado que você procure um ortopedista para investigar mais a fundo o que pode estar acontecendo. Quanto mais cedo você procurar ajuda, mais rápida vai ser a descoberta de um possível problema, e mais rápido você retornará aos treinos.

Transe para evitar que o coração pife



Não se trata de blackout romântico – é chabu físico mesmo. Pesquisadores da Universidade Queen's Belfast (Reino Unido) descobriram que fazer sexo de duas a três vezes por semana derruba pela metade seu risco de sofrer infarto ou acidente vascular cerebral (AVC). “A transa é uma forma de se exercitar e, por isso, intensifica a atividade cardiovascular ao mesmo tempo em que reduz o estresse”, diz Ricardo Cantarelli, cardiologista de São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI).
Related Posts with Thumbnails